Eles que são loucos

8 de dezembro de 2009
Nando Pax

Como sofri no colégio. Tudo o que acontecia de errado era eu! Mas graças a minha psicóloga Dra. Loide, consegui enxergar que todos os problemas que passei e que passaria, serviriam para meu crescimento pessoal. Foi dito e feito.

O problema é que quando se tem idéias novas, que divergem do senso comum, geralmente se é taxado como louco. Quantos gênios foram rotulados assim?

Não que eu seja um gênio, mas, certamente, tinha uma capacidade um pouco acima da média dos garotos da minha idade. Interessava-me por assuntos diversos, atualidades, economia, poesia, música e só conseguia me relacionar bem com pessoas mais velhas do que eu.

Para mim sempre foi tudo ou nada. De que me serviria ter um bom salário, se teria que acordar cedo todos os dias da minha vida para fazer algo com uma remuneração abaixo das minhas expectativas?

Se você é uma águia, tem que voar. O meu descontentamento com a mediocridade do mundo à minha volta deu origem a música “Eles que são Loucos”, eu não!

Nada como um bom blues para dar ritmo a tanta revolta!

Como ficaria na sua interpretação?

Até a próxima composição.
Nando Pax

ELES QUE SÃO LOUCOS
Letra, Arranjo, Violão e Vozes: Nando Pax
Tom: Bm

[ PARTE I
       Bm9    A9   F#7         Bm9        A9     F#7
Posso até parecer louco, porém muito tenho a dizer
  Bm9  A9  F#7        Bm9   A9   F#7
Coisas existem que só eu posso fazer
    Cm#9    Bm9   G#7           Cm#9 Bm7     G#7
Se estou parado agora, na hora certa  vamos ver.
     Cm#9     Bm9   G#7  Cm#9    Bm7     G#7  F#7 E7
Por pouco, prefiro nada, vamos nos entreter.

[ REFRÃO
Bm9          E7/9
Eles que são loucos...
Bm9             E7/9
Eles que dormem pouco... ah ah ah
Bm9             E7/9 
Querem me mudar, 
           A7           
Talvez não possam, conseguir. 

[ SOLO
         Bm9    A9   F#7         Bm9        A9     F#7

[ PARTE II

       Bm9       A9   F#7              Bm9   A9     F#7
Já estive em muitos lugares, muitas estórias escutei
      Bm9    A9           F#7            Bm9 A9     F#7
Se não fosse a lincensa poética, o que seria do português?
    Cm#9    Bm9   G#7           Cm#9 Bm7  G#7
Cuidado com o sistema, pra ele não te engolir...
     Cm#9 Bm9   G#7  Cm#9    Bm7     G#7  F#7 E7
Não seja  mais um... Tente se sobresair

[ REPETE REFRÃO 2X

Quer gravar esta música? Envie um e-mail para contato@nandopax.com.br ou comente deixando seus contatos.